segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Das mudanças da vida...


A semana passada foi marcada por dias de reboliço.
No fim-de-semana anterior estava tudo normal, tranquila, vidinha do costume, a planear mais uma semana normal de trabalho, etc...
Segunda-feira, durante a tarde, o meu grande amigo R. (com quem eu e o Miúdo dividimos casa em Barcelona quando lá moramos) disse-me que ia casar dia 11 de Junho. Até aqui nada de especial, se eu não tivesse já um casamento a 18 de Junho e os meus cunhados não estivessem a pensar marcar o deles para dia 25 de Junho. (3 fins-de-semana seguidos, sendo que dois deles vão implicar deslocação e alojamento fora de casa...)
Depois do trabalho começou a montanha russa...
Cheguei a casa, depois do trabalho e fui direta com a Jelly para a Vet. Não fazia cocó há 4 dias e estava sempre a queixar-se da barriga (by the way, já alguma vez viram um cão a pedir festinhas na barriga porque está com cólicas? não? é das coisas mais fofas mas ao mesmo tempo mais penosas que existem).
Saio da Vet e liga-me um amigo, o B. Pensei "é para me falar do casamento do R.".
Diz-me ele: "Amanhã vais receber uma proposta para vires trabalhar para a minha empresa!..."
Chego a casa e o Miúdo diz-me: "Vou ter que ir para o México outra vez! Em principio 2 semanas mais 2 com uma de intervalo no meio que venho a Portugal, então, 3 semanas e meia seguidas...".

Foi uma semana difícil...
Desde pensar, repensar, ponderar, fazer contas, analisar prós e contras entre o novo trabalho e o atual... Tentar perceber quais os dias ao certo em que o Miúdo está fora... Tentar perceber se na mudança de trabalho ainda seria possível tirar uma semana ou uns dias de férias...

Comunicar a cada um dos sócios que tinha uma proposta de trabalho... Ouvir as suas contra-propostas... Constatar que um dos sócios me propôs sair da empresa com ele para um projeto novo... E pior de tudo, comunicar aos amigos e colegas de trabalho... Tomar decisões...

E no final de contas perceber que vou trocar de trabalho durante as 3 semanas e meia em que Miúdo vai estar no México e que não haverá espaço para uns dias de férias, quanto mais a tal semana.

Mas afinal não estou contente por ter um trabalho novo, que há tanto ansiava?
Sim, estou! Bastante mesmo! E ansiosa!
Mas ao mesmo tempo triste por deixar para "trás" algumas pessoas nesta empresa. Foram 6 anos e existem amigos. Há saudosismos... Não posso ignorar que foi nesta empresa que comecei a crescer profissionalmente e que foi enquanto que aqui trabalhava que casei, comecei a construir a minha família e que as pessoa que aqui trabalham comigo também partilharam estas fases da minha vida.

No entanto, o desafio que tenho é muito aliciante. Uma empresa nova, pessoas novas e, sobretudo, trabalhar com coisas novas. Aprender. Era precisamente por isso que estava a desesperar.

E se no meio houve momentos de indecisão, o que um dos sócios me disse (o mesmo que ficou com os olhos rasos de águas quando eu disse "recebi uma proposta de uma outra empresa e estou mesmo a pensar aceitar...") ficou-me no ouvido:

"Quando temos vontade de ganhar o mundo, não podemos esperar que o Mundo se encontre todo no mesmo lugar."

E é isso!

Jelly Pearl

1 comentário:

  1. Gostei muito dessa frase. E estou mesmo muito feliz por ti ;)

    ResponderEliminar