quarta-feira, 17 de maio de 2017

Pelo menos a dieta tem apresentado os seus resultados

Oi?? Lembram-se de mim?

Faz tempo que não escrevo... a mais pequena também não incentiva... Então, acabo por deixar para depois. Partilho as novidades ao telefone com a minha irmã, ou quando estamos juntas ao fim-de-semana.

Mas a verdade é que o assunto que domina os meus pensamentos, o meu tempo livre e a minha vida em geral não é coisa que se traga para o blog.

Então, à falta de melhor, venho apenas registar que a dieta (e a Zumba) tem apresentado resultados.



Sou péssima nestas coisas de tirar fotografias em frente ao espelho.
Se tivesse mais skills em selfie style, notaria-se bem melhor que entre este momento aqui e agora há uma diferença de 18 kg.
Devagarinho, com muitos contratempos e com várias condicionantes que não me deixaram ter melhores resultados, apresenta-se o progresso.

-18 Kg and keep going


Jelly Pearl

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Dear Me

Fiquei a conhecer por estes dias uma personagem fictícia chamada Hilda, que, se tivesse sido criada recentemente, eu diria que tinha sido inspirada em mim.

Hilda é uma criação do ilustrador Duane Bryers (1911-2012), uma modelo plus size ruiva e que, definitivamente, não tinha complexos com o seu corpo. Era também uma personagem muito desajeitada.




Estão a ver a Hilda na ilustração acima? Ok, estão a ver-me a mim de biquini a andar de bicicleta, com a minha Jelly (sem as manchas - porra! O Duane esqueceu-se de acabar de colorir o minha pequena) num cestinho e invariavelmente a falar num telefone muito antigo no meio de um bosque.

Sim, gordinha, ruiva, com curvas e no estilo "bota pá'quebrá".




Estas curvas são tão minhas...
Esta tonalidade de pele então (vermelhinha com os primeiros raios de sol)...

Nunca imaginei que pudesse haver uma personagem tão igual aquilo que sou, em tudo.




E tempo houve em que não me sentia bem comigo mesma. Numa determinada altura da minha vida, há muitos muitos anos atrás por falta de peso (dito assim, até parece mal!). Sempre tive curvas, mas quanto tinha os meus 17 / 18 anos, apesar de as ter, eu estava magra demais para aquilo que é a minha estrutura. A minha cara era horrível porque fazia duas covas no lugar das bochechas e só se viam olhos e testa.

Mais tarde, há 2 anos atrás, mais coisa, menos coisas, sentia-me mal por excesso de peso. Não me sentia bem com o meu corpo. Estava demasiado pesada e não gostava do que via.

Agora, tenho uns quilinhos a mais, é bem verdade, mas sinto-me eu. Sinto-me bem e apesar de olhar ao espelho e reconhecer que não é a melhor da visões e que há muito lugar a melhoria, gosto do que vejo.




Não defendo a auto estima exacerbada nem a postura de que tens que gostar do teu corpo. Eu própria admito que já não gostei do meu em determinadas fazes da vida. Mas defendo que devemos amar-nos a nós próprias (não sei se acima de todas as outras coisas, porque estaria a mentir se dissesse isso, mas amarmo-nos, ponto).




Daqui até inicio de Maio assumi o compromisso de perder 5kg (meta minha, compromissos pessoais) e vou perde-los. Ultimamente aprendi a gostar mais de mim e muito mais da minha vida, a dar valor a pequenas coisas e a outras tantas que só as posso aproveitar se me sentir bem comigo própria, desperta e com energia para usufruir delas.




Tenho uns quilos a mais, mas quando quero, consigo ficar uma mulher bem atraente. É só vestir aquela roupa me favorece, dar um jeito no cabelo, por aquelas botas de salto alto que me dão a postura ideal e pintar os lábios. O resto vem com a auto-estima e confiança. A verdade é que metade da nossa beleza exterior vem da nossa atitude. Acredito nisso!




Nós mulheres, não somos obrigadas a gostar do que vemos ao espelho, nem a ser escravas da aparência, mas é muito importante que gostemos de nós próprias. Mas gostar de um forma sincera, daqueles amores que são para vida, podendo ser daqueles que temos que admitir que não era assim que se gostaria de ser, mas se se é demasiado conformada para mudar, tem que se gostar de si assim dessa forma conformada porque dá mais prazer ficar sossegada num canto que procurar uma melhor versão de si própria.
Sempre que não gostei de uma versão de mim (e aqui falando muito mais além da aparência física) passei por um momento de negação ("ninguém tem nada a ver com isso" e "sou assim e ponto" ou "não devo nada a ninguém, por isso, que ninguém me venha com discursos do que devo ou não fazer") até que chegou o momento de dar a volta por cima. Regra geral este momento chega sempre com uma chapada daquelas que nos vira a vida do lado do avesso e que nos deixa no limbo entre "enfrentas a vida com uma mão na cintura, outra na massa e queixo para cima, como uma padeira de Aljubarrota" ou "entras no modo depressivo para o resto da vida". Nem sempre é fácil por a auto-estima lá para cima, mas vai-se trabalhando diariamente nisso. Às vezes melhor, outras vezes pior, mas regra geral, gosto de mim por dentro e por fora. Só assim que sinto preparada para gostar dos outros.

Cada um que se ame da forma que achar melhor, mas que se ame.




Podia ter aproveitado este dia para fazer mega declaração ao meu Miúdo, mas ele sabe que o amo porque me amo a mim (e porque ele faz parte de mim).

Muitas mais ilustrações aqui. Adoro o Bored Panda!

Jelly Pearl

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Deus, daí-me paciência...

...porque se me dais força, parto as bentas ao Empata-F0d@s.

Contexto: momento onde se discute a colocação de uma palavra ou outra que é sinónima num documento com mais de 50 pagina, num dia normal após uma noite mal dormida (4 horas de sono e uma dor de cabeça que faz um piiiiiiii no cérebro constante)




Jelly Pearl

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Continente, a sério que é este slogan para esta promoção?




Depois de uma tarde dificil (ao nível de controlar a risota no trabalho de forma a não ser despedida) vem o Continente com esta promoção... e com o seu slogan para fechar a SMS.

Há dias muito difíceis no trabalho! Hoje decididamente (não) é um deles!


Jelly Pearl

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Tarte de Maracujá

Habitualmente fazia uma sobremesa que era uma espécie de gelatina / pudim de maracujá. Um destes dias decidi inventar e criei uma reinvenção (e desculpem a redundância) que decidi chamar-lhe de Tarte de Maracujá.




Para quem quiser provar (o que recomendo imenso porque ficou deliciosa), aqui fica a receita:


Tarte de Maracujá

Ingredientes:

- 1 embalagem de Gelatina de Ananás (eu usei da marca Royal mas acredito que fique bem com qualquer outra marca)
- 1 lata de leite condensado
- 3 folhas de gelatina
- Miolo de 20 maracujás
- 300g de bolacha Maria (ou Torrada)
- 200g de margarina


Preparação:

- Fazer a gelatina de ananás de acordo com as instruções da embalagem mas utilizando apenas 800 ml de água (eu fiz com 300 ml de água quente e 500 ml de fria para arrefecer mais rápido) juntando as folhas de gelatina na água quente (ao mesmo tempo que o pó das saquetas);
- Colocar a gelatina no frigorífico cerca de 1H;
- Picar a bolacha e juntar a margarina previamente derretida. Misturar até obter uma pasta parecida com areia molhada;
- Forrar a base de uma tarteira de fundo amovível com a bolacha e colocar no frigorífico;

- Juntar o leite condensado e o miolo de maracujá na gelatina de ananás até obter uma pasta uniforme. Caso a gelatina tenha permanecido demasiado tempo no frigorífico e já esteja mais consistente, pode-se colocar o recipiente dentro de outro maior com agua quente (estilo banho Maria sendo que o recipiente de fora é outra bacia com agua quente e não vai ao fogão) enquanto se mistura o maracujá e o leite condensado. Caso não se deixe a gelatina solidificar um bocadinho antes da mistura, quando se adiciona o maracujá, as pepitas vão ficar depositadas no fundo;
- Colocar o creme na tarteira, por cima da bolacha e levar aos frigorífico durante 4H no mínimo.

Et voilá...




Jelly Pearl

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Ânimo, minha Gente, ânimo! Vêm aí os festivais!

E lá vamos nós começar esta temática outra vez...

Desta vez não deu para acompanhar pelo blog as 500 mil contas que fiz nesta cabecinha pequenina para conseguir escolher uns em detrimento de outros...
Como diz a Sue "era este ano que estavam previstas as nossas férias em TI". O problema é que ela diz isto há muitos anos e as férias em TI não saem. E as minha estão ano após ano a seguir a mesma tendência.

Mas vá, contas de lado, por agora temos confirmado (bilhetes comprados):



Linda Martini @ Hard Club - 03/03/2017




Download Festival Madrid @ Caja Magica - 23/06/2017
Vamos apenas no dia 23... :( Triste, mas tem que ser e o que tem que ser, tem muita força.


(System of a Down são a motivação)



Nos Alive @ Passeio marítimo de Algés - 6-7-8/07/2017

(Essencialmente por causa destes meninos)


Em fase de negociação, temos outros concertos mais pequenos e Sting no Marés Vivas que é aqui ao ladinho (não há custo com deslocação e dormida). A ver, a ver...
E temos sempre o Party Sleep Repeat que costuma valer muito a pena tendo em conta a proximidade, o preço do bilhete e sobre tudo, as bandas que normalmente marcam presença.
Por agora, já não está nada mal se fechássemos assim.


Jelly Pearl

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Samsung da Índia diz muito sobre os meus últimos dias



Não é novidade que tenho uma "cena" pelos anúncios publicitários que puxam a lagrimita ao canto do olho.

Este anuncio é da Samsung da Índia.
Só por ser da Índia, o anuncio ganha logo pontos de vantagem, mas ganha mais ainda tendo em conta as vivências e reflexões dos últimos dias.

Vendo este post "de fora", é coisa para se dizer «então esta gaja escolhe para primeiro post do ano um clip publicitário? nem um balanço de 2016 ou as resoluções para 2017? Nada sobre o Mário Soares? E os cartazes de festivais que vão saindo e põe a cabeça de qualquer um maluco por não conseguir escolher a qual ir, e ela nada?»

No ano passado não houve balanço, não apontei resoluções de ano novo e o ano de 2016 correu desastrosamente mal e maravilhosamente bem.
Este post é mesmo isso, é uma resolução para 2017.

(Obrigada ao Homem Sem Blog por me ter dado a conhecer o video)

Jelly Pearl