terça-feira, 30 de setembro de 2014

Anyone There?

Sinto como se ninguém estivesse do outro lado, onde caem os meus currículos...
Já fui verificar como está escrito o meu e-mail e o meu numero de telefone vezes sem conta.

O telefone não toca, no e-mail, só respostas automáticas ou então "other profiles corresponded better to the requirements of this particular post."

Apesar de um fim-de-semana bastante atribulado e o inicio também (4 dias sem acompanhar o que havia de novo no mundo das ofertas de emprego) já consegui voltar a colocar outra vez a média dos CVs enviado acima dos 2 por dia, o que quer dizer que, só hoje, foram mais de 8 numa assentada só.

Se alguém que está aí desse lado a ler-nos e trabalha em recursos humanos, de certeza que tem o meu CV em mãos. Vá, se estiver a selecionar alguém da área...




Ultimamente vejo mais o net-empregos que o facebook.

E no domingo, no regresso de Viseu para casa queria descrever à minha mãe o quanto me sinto triste por trabalhar neste sítio e o melhor que consegui foi "sinto mesmo nojo cada vez que vou a entrar no escritório", "ao domingo à noite ganho dores de barriga (mesmo!) quando penso que no dia seguinte tenho que ir trabalhar" e "já estou por tudo.... neste momento acho que me iria sentir muito mais feliz a  trabalhar numa empresa de limpezas de condomínios em França".

(Nada contra as empresas de limpeza de condomínios em França! Mesmo! Muito pelo contrario, reconheço que é um trabalho muito digno, nada fácil e que está entre o leque das minhas possibilidades)

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Boa sorte minha mais pequena

Hoje fui deixar a princesa do meu coração na sua nova vida e na qual não terei grande possibilidade de participar. Ou pelo menos, não tanto quanto gostaria.

Não consigo acreditar que a minha irmã já está na universidade...
Ainda ontem ela era tão pequenina, entrou para a escola primária ainda a mamar na chupeta. Eu ameaçava-a que um dia escondia a chupeta na mochila para quando ela chegasse à escola, apanhar uma vergonha. Deixou a xuxa assim...

Agora está na universidade...

Embora os primeiros tempos sejam difíceis, vais ver que será para uma boa causa.

Amo-te minha mais pequena.

domingo, 28 de setembro de 2014

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

2,14

É o que diz a média de CVs enviados por dia nos últimos 14 dias.

É o revés de querer ver sempre a parte matemática da coisa. Os números não mentem e é difícil subir a média de 1,82 para 2,14, principalmente quando se trabalha no mínimo 8 horas diárias, se candidata maioritariamente a empregos em inglês (porque um numero considerável de ofertas é para o estrangeiro) e ainda se tem toda uma vida doméstica para resolver (porque a vida não está fácil para ninguém e não há dinheiro para pagar a quem limpe a casa ou passe a ferro de vez em quando... sim, nem de vez em quando).

Como um amigo diz: A minha vida é isto!

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Hoje toca-me a mim

Hoje tive que vir para a Alfândega. Tocou-me a mim e por este motivo não pude colocar um dia de férias e acompanhar a minha irmã...
Mas a feira está gira :)

Jelly Chinelo

Esta semana tive que ir ao Norteshopping comprar um presente para o meu pai oferecer à minha mãe. Fazem hoje 31 anos de casamento. E claro, o meu pai, para além de não saber qual o numero que a minha  mãe veste ou calça e não ter ideia de qual carteira ou bijuteria poderia escolher para a agradar, acho que não deve saber sequer a distinção entre o tamanho S ou M. (L e XL estão dentro dos conhecimentos dele porque são os que veste e sabe qual é o maior ou o menor)

Claro que me perdi por lá, mas só um bocadinho. Trouxe um casaco para o trabalho (daqueles mais pipi), um pijama e uns chinelos, visto que a Jelly consegue roer todos os que já tive.

Desde que casei e mudei de casa, dos 5 pares que me lembro que já tive apenas um resiste  convalescentemente.

Pijama Disney (Primark) 14€


Chinelos Disney (Primark) 6€
Jelly-roi-chinelos (minha casa) sem preço porque é um amor e tem o focinho mais lindo do mundo

Já agora, os meus pais não lêem o nosso blog, mas Parabéns para eles.
Hoje só queria não estar a trabalhar e poder estar com eles e com a minha irmã a fazer a sua nova inscrição na Universidade.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Universidade

Quando a minha irmã veio ter comigo a Salamanca já sabia os resultados das colocações da primeira fase. Tinha acabado de saber um pouquinho antes de ela chegar. Fiquei um pouco desiludida, estava mesmo a contar entrar em Viseu, mas o resultado foi Bragança, então quando vejo a minha irmã aparecer, do nada,  bem que me tentei conter mas quando lhe disse que já tinha saído os resultados não me contive e as lágrimas vieram-me logo aos olhos.
Não estava mesmo à espera, Bragança era mais uma garantia do que propriamente uma opção, isso é que me deixou naquela estado,  saber que se não tivesse metido Bragança como garantia no fim não tinha entrado.

Depois lá me conformei com a ideia,  fui fazer a inscrição, ver casas e tudo o mais, mas no final acabamos por decidir que não iria para Bragança,  pelo menos não enquanto não saíssem os resultados da 2 fase, e quando fui lá também reparei através das salas e do horário que o curso de Design, multimédia não tinha nada.
Andamos  a ver e havia um outro curso em Viseu que sobrou 33 vagas que inicialmente também era uma hipótese mas não a meti na primeira fase porque não é aquilo que quero exactamente. Então agora na segunda fase meti o primeiros curso,  Artes Plásticas e Multimédia e o segundo em Viseu,  Tecnologias e Design de Multimédia, se não entrar no primeiro, o que realmente pretendo, pode ser que entre no segundo e depois do primeiro ano peço transferência.

Hoje saí os resultados da 2 fase, estou cheia de medo, mas depois disso para um sítio ou outro há-de ser.

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Cumulo da Organização

Ando há algum tempo a tentar trocar de trabalho e vou respondendo a ofertas de emprego há medida que estas vão surgindo.
Sentia-me meia perdida porque aparecem ofertas "repetidas" no net-empregos ao final de uns dias e por vezes tinha a sensação que estava a candidatar-me duas vezes à mesma coisa.
às vezes era mesmo, outras vezes, era algum coisa parecida.

Criei um ficheiro Excel onde anoto as ofertas às quais concorri.


Mas achava que não chegava...
Então, na mesma folha de calculo, coloquei a contagem de dias de se passaram desde que comecei registar o envio de CVs, o número de CVs enviados e a média de CVs enviados por dia.
Cenas de financeiros...
Tudo faz mais sentido em percentagens...

Devo dizer que não me orgulho muito desta média. :(
Ao fim-de-semana, quando acho que vou conseguir impulsionar a média, acontece precisamente o contrário. Arranjo 503 coisas para fazer e quase e às vezes nem quase não consigo candidatar-me a nadinha...

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Nilton e a Casa dos Segredos

  • "Quero entrar na casa dos Segredos porque quero encontrar a minha pequena princesa"
          "... a mãe dos meus filhos perfeitos"

  • "Desde criança que sonha ser atropelado, esfaqueado e ainda levar um tiro"

  • "Palavras difíceis não são comigo"

  • "Olá sou a Sara, não faço nada, nunca fiz nem quero fazer"

São algumas das coisas que se ouviu ontem na casa do Segredos. Não consigo achar assunto nenhum a este programa, e depois ver estas pessoas sem massa cinzenta... enfim, é isto que temos em Portugal.
Percam 5 minutinhos a ver o vídeo.

video



sábado, 20 de setembro de 2014

Desenho da Semana

Este era de tema Livre  :)


Quando for grande quero pintar paredes

Lembro-me de dizer isto algumas vezes quando era mais pequena, que a minha profissão seria pintar paredes de casas.
Sexta à tarde foi assim, o sonho realizou-se.  :p


Atenção, o que parece ser mal pintado dos lado, era fita-cola que meti para proteger os cantos e pintar mais à vontade.

Botinhas Linda

Andei a dar uma vista de olhos no ClubeFashion e encontro estas preciosidades, babei tanto, mas tanto. 



Agora ando a tentar convencer a minha mãe para mas dar. Quando chega ao inverno quero sempre umas botas pretas mas tudo o que vejo nada me agrada.
Também gostei destas, no caso de não conseguir convencer a mami a dar as outras estas sempre são mais baratinhas, pode ser que seja mais fácil.  As clarinhas agradaram-me mais mas talvez as pretas sejam mais jeitosas. 
Agora é ver se tenho sorte.


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Universidade vs. Casa dos Segredos

Hoje de manhã ouvia a edição do programa da Antena 3, o "Outra Coisa" do Luís Franco Bastos e Filipe Homem Fonseca e levou a um banho de realidade.

Candidataram-se ao Ensino Superior 42 mil estudantes e 105 mil pessoas à Casa dos Segredos.
A verdade é que, a forma como o assunto foi abordado na rubrica faz todo o sentido. Os jovens estudam para atingirem um destes dois cenários: ou desemprego ou emigração.

Agora que a minha irmã está a concorrer ao Ensino Superior, tenho pensado muito no assunto, nas coisas do futuro. Claro que o Luís Franco Bascos aborda as coisas de forma crua (mas muito divertida) mas, atualmente, para se ter sucesso, das duas uma, ou se é emigrante ou se é concorrente da Casa dos Segredos. A Fanny fez strike.

Já aqui falei N vezes sobre a possibilidade de emigrar, de amigos e familiares que emigraram... Mas toca-me especialmente este assunto por estes dias porque os amigos de Manchester estão por cá esta semana, hoje vieram ao Porto ver a sua antiga casa e no fim-de-semana partem para já não voltarem mais a Portugal até o filho deles nascer. Um dos meus tios mais queridos, estava emigrado em Angola há uns 10 anos no mínimo, agora, com quase 50 anos teve que dar mais uma vira-volta na sua vida. A situação por lá complicou-se e durante as suas férias de Agosto, arranjou um novo trabalho em França. O meu tio, volto a reforçar a ideia, com quase 50 anos, recomeça do zero, com a diferença que desta vez nem a língua conhece.

E depois o meu pai...
Continua em Bilbau...

Mas fico chateada por existirem 105 mil encostados que concorrem à casa do Segredos? Não! São menos esses os que não passam à frente de quem luta a sério por um futuro digno e melhor, apenas porque tem um par de mamas ou biceps jeitosos.

Fico triste porque a nossa mentalidade (da generalidade dos portugueses) não é diferente. Caso as pessoas procurassem um futuro e não se encostassem à espera que ele passe, haveria muito mais gente a concorrer ao ensino superior e menos à Casa dos Segredos... e é essa a mentalidade que eu gostava que todos tivéssemos. Se assim fosse, julgo que seria o suficiente para que as pessoas que mais gostamos não fossem levadas para longe. Levadas por si ou pelas forças das circunstâncias...

Eu reconheço que tenho bastante o habito de falar com base nos casos isolados, tendo em conta a minha realidade, mas quem não o tem?
Mas a verdade é que a minha realidade começa a ser cada vez mais a generalidade.

Mesmo para mim e para o Miúdo, a necessidade de emigrar é cada vez maior e acho que ninguém pode recriminar porque ambicionarmos mais e melhor para nós. Cada vez que digo que ambos temos trabalho mas que pensamos constantemente na possibilidade de emigrar, os mais sinceros dizem "Deixa-te disso mulher!", "Lá sabes quanto custa partir assim para fora?" ou "Tens trabalho... Deixa-te disso masé..." e os mais hipócritas olham-me de lado sem coragem de dizer o que lhes vai na cabeça. Eu só tenho um vida, uma juventude, um futuro e não quero deixar de os aproveitar ao máximo. Não é porque todos estão mal ou a viver na porcaria que eu sou obrigada a viver. Não é porque todos se acomodam que os outros se têm que acomodar. Só é triste é termos a necessidade de viver na porcaria ou de nos acomodar. E quando alguém vive menos um bocadinho que na porcaria, aos olhos da sociedade, é de facto um ingrato. Não, apenas não quero deixar de procurar por melhor.

Gostava que esta sociedade olha-se mais para o todo e que cada um menos para o seu umbigo.

E porque esta dissertação toda? Não, não foi só pelo Luís Franco Bastos (mas também, claro). Hoje foi-me dito (a mim e a todos os colegas de trabalho) que agora temos um parceiro e que vamos "fazer um floreado de coisas", foi reunião de 1h com 16 pessoas numa sala, apresentaram-nos duas pessoas que fazem parte desse novo parceiro, e depois? Viram-se as costas e a congeminação começa. Infelizmente é assim!

E se pelo menos eles tivessem um biceps jeitosos, ainda se aproveitava qualquer coisa... Mas não!

Para umas boas gargalhadas, não deixem de ouvir em podcast o "Outra Coisa" de hoje.


Terra Mítica

Tinha que começar por umas das melhores coisas das férias, como é óbvio. 


A ultima vez que fui a um parque do género foi à Isla Mágica em 2009 e lembro-me de não ter aproveitado como aproveitaria hoje, como aproveitei este ano.
Ao início fiquei um bocadinho receosa em relação a 3, mas depois do primeiro que metia mais medo os outros dois foi uma categoria. 
Andamos em todos logo no primeiro dia, excepto num que estava fechado. Achamos estranho as filas serem pequeninas mas como vamos de férias na ultima semana de Agosto e primeira de Setembro, pensamos que seria por já não ser época alta. Mais tarde vim a saber que o motivo de não haver filas e de o único divertimento que não andamos, foi devido a um rapaz Islandês ter morrido nesse mesmo divertimento.
Ainda bem que só soube disto depois dos dois dias que lá fui, acho que nao teria tido coragem de andar em alguns se soubesse disto. :|



Foto Retirada da Internet - Divertimento Fechado

No final do segundo dia fomos dar uma volta num barquinho que lá tinha, onde vimos cascatas, partes do parque iluminado com luzes, cisnes e até morcegos que andavam por lá.  :p
Mas fomos tão sortudos, mas tão sortudos nesses dois dias que andamos pelo parque que sempre que chegava à nossa vez de entrar, o senhor fechava as portas ou metia a corda a impedir a passagem porque já estava cheio. Aconteceu-nos isto tantaaas vezes no parque, e no barco não foi excepção, então aproveitamos para jogar umas cartinhas.



Algo que achei engraçado foi o parque estar dividido em três zona: Grécia, Egipto e Roma. Em cada um tinha dois ou três divertimentos que se adequariam mais à zona. Ah e também achei que o parque tinha algo de muito bom, por quase todo o parque havia sempre algo que permitia-nos refrescar, chafarizes, chuveiros engraçados ou até mesmo uma piscina a imitar um rio, cheio de coisas engraçadas. O calor era tanto de manha e até ao meio da tarde que víamos muitas pessoas com as roupas encharcadas pelo parque como nós.

Vimos alguns espectáculos, dos de rua que há durante o dia, não eram grande coisa, mas o que era dentro do "Coliseu de Roma" e o espectáculo final foram bonzinhos até.




Gostei tantooo!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Primark no Norteshopping

Querem dar gargalhadas logo pela manhã? Então, vejam este vídeo, por favor.

"Olhe! Huaahhii Não consigo explicar... É uma emoção tremenda!"

"Estou muito contente Pimak do meu coração!"

"...quisemos participar, pela aventura em si!"

"não fica muito à mão"

Espetacular!
Melhor que isto só o pessoal que se enfeita todo e se põe às portas dos Globos de Ouro à espera de oportunidade para entrar e preencher os últimos lugares da plateia para não dar a sensação de espaço vazio.

Atualização:
Já ouvi este vídeo prai umas 25 vezes e preciso aprender a fazer aquela gargalhada da primeira senhora... É que não dá! Escangalho-me a rir...
Se fosse uma expert em vídeo e cenas fazia um daqueles repeats com a gargalhada da senhor a intercalava com com "É uma emoção tremenda!"

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Baby Shower do M #1

No sábado tivemos o Baby Shower do M.
Eu e mais 4 meninas tivemos longas conversas facebookianas para organizarmos tudo. Claro que a grávida ficou de fora. Roidinha por não saber de nada.

Ora, eu do Norte, uma das meninas a morar em Aveiro e as outras 3 em Lisboa, foi uma organização cibernautica muito bem coordenada.

Antes, não podia contar pitada sobre o Baby Shower do M, o bebé que a Cailin vai trazer a este mundo para ser muito mimado por este conjunto de tias emprestadas.

A mim tocou-me fazer algumas coisas para o catering e ajudar no que pudesse.

Fiz pães de queijo, folhadinhos variados e muffins.

Para mim, a novidade foram os muffins. Nunca tinha feito os sabores que escolhi (foi um tiro no escuro) e muito menos as coberturas.

Roubei as receitas do blog da Dra. Joana (Palavras que enchem a barriga).

E tive um final de sexta-feira bastante animado na cozinha. Ter que fazer os muffins para levar no sábado foi a melhor coisa que me podia acontecer depois de um dia péssimo no trabalho. Sim, não é ironia. É verdade! Cada vez que me chateio com alguma coisa, o Miúdo sugere-me que invente um prato novo ou que vá experimentar uma receita qualquer que já vi.

Comecei pelos Muffins de Banana com Pepitas de Chocolate.
Receita aqui.


Usei as pepitas de chocolate XL da Milka.
Utilizei duas bananas bem madurinhas que quase se desfaziam quando tirava a casca, o que ajuda a intensificar o sabor.
Ficaram ótimos. Mesmo!
Até eu gostei e não sou grande apreciadora de banana.


Depois passei aos Muffins de Baunilha com Nectarina
Receita aqui.


Estes na minha opinião ficaram bons, mas não ao nível dos outros. Acho que perdi pela nectarina não ser muito doce e madura. Comi uma na sexta-feira à tarde e fiquei logo de pé atrás ("Vou fazer muffins com estes pêssegos desenxabidos?")
No entanto quem foi provando dizia que estavam mesmo bons. E verdade é que foram tendo tanta "saídas como os restantes".


No fim fui aos Muffins de Limão.
Receita aqui.


A receita original sugeria um recheio e uma cobertura, mas como eu estava a pensar fazer cobertura de cupcake, deixei a ideia de lado. Fiz apenas os muffins.
Estavam também muito bons. Ótimos e suaves. Não tinham a acidez do limão mas tinha o sabor todo.


Para cobertura, outra inovação para mim. Estive a fazer o glacé real para cupcakes.
Procurei receitas e via do 8 ao 80.
Então, fui fazendo por minha intuição com base no que vi.

Para o Glacé Real:
-1 clara de ovo
-sumo de 1/4 de limão
-250g de açucar em pó

Bati a clara em castelo, fui juntando o açúcar em pó e depois o sumo de limão.
Comprei os corantes (cores primárias) da Vahine porque eram os mais baratinhos e alguns complementos para a decoração dos muffins.

Mesmo assim, com toda a quantidade de açucar que usei, o glacé ficou pouco espesso. É verdade que depois de seco, fica estaladiço, mas no momento da decoração estava mole e não deu para fazer aquelas coisinhas mais "recortadas".

Eis o resultado!






Um dos cupcakes era para parecer um balão de ar quente, o tema do baby shower.



E este suporte? Espetacular... Pena não ser meu... Ia fazer muito sucesso lá em casa...

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Melhores dias estão a chegar...

Não sei, mas quer-me parecer que melhores dias estão a chegar.

Para ser ouro sobre azul, era a minha irmã conseguir entrar no curso que tanto quer e eu (ou o Miúdo, pelo menos um de nós) conseguir trocar de emprego...
Isso sim, era musica para os ouvidos de toda esta família...

Digo que melhores dias estão para chegar porque este fim-de-semana já tivemos momentos melhores... Também, depois do que aconteceu na sexta, era difícil ser sempre a piorar...

Tenho muitas novidades para partilhar, mas entretanto, fica uma que está atrasada e é digna de se mostrar.


Temos o regresso às aulas da Jelly.

Não é no regresso às aulas que os pais se lembram de ir comprar casacos, sapatos e essas coisas "para durar o ano todo"?

Este foi o presente que a minha irmã trouxe de Benidorm para a minha pequenina. Esqueceu-se é que ela tem uns 3 ou 4 Kg a mais. Acho que este não vai dar para o ano letivo todo. :p

Em Benidorm fazem uma feira às quartas-feiras e aos domingos que é espetaculat. Vê-se o mesmo que nas feiras de cá mas para além disso, vemos de todo o tipo de engenhocas, invenções e bugigangas. Uma das bancas era só com coisas para animais. Disse-me a minha irmã que havia uns bonés próprios para cães com buraquinhos próprios para as orelhas.



Ropa para Mascotas ahah - o espanhol é espetacular

domingo, 14 de setembro de 2014

Fogueirinha de fim de Verão

E cá estou eu,  depois de duas semaninhas de férias e uma muito atribulada. Sei que devia publicar algo sobre as férias primeiro,  mas ainda não tenho fotos portanto não vou por nada sem as ter.  :p

Esta sexta-feira passada depois de um jantar de aniversário de um dos melhores amigos do meu menino,  num local mais escondido, fizemos uma fogueirinha na praia. Uma noite muito agradável com os amigos como já não tinha à algum tempo,  com direito a salsichas e chouriço na lareira acompanhar de um pão e uma bebida para ajudar a empurrar para baixo.


O nosso amigo C, que tem uma afro de preto embora seja bastante branquinho, andou nos escuteiros, o que fiquei a saber no dia, e soube como tratar de tudinho. Foi uma maravilha, se tudo correr bem para o ano há outra.


Começamos 6 até ficarmos uns 11 ou 12.
Ah e tenho pena de não ter tirado foto ao chouriço, estava mesmo engraçado.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Epah... Era vir um camião...

...e não digo o que devia fazer esse camião, senão ainda vão dizer que eu sou muito cruel.

Mas pensei, ok?

Juro que queria escrever qualquer coisa sobre a minha patroa mas não consigo.
Estou incrédula desde hoje de manhã.

Primeiro tem que me sair um C*r@**o e um F**@-se bem alto.

Então não é que ela aguarda pelo dia que os outros sócios da empresa estão para a escola dos filhos, para Paris, para Lisboa e para os quintos para vir à minha salinha privar por 1h?

E não é que entra e me diz que eu ando a esconder da prima do patrão a organização de uma ação de um projeto e que por minha culpa a factor C cá da empresa ficou muito magoada com a minha patroa por não a ter incluído na organização?

Juro que não consigo escrever sem dizer umas bonitas palavras em pensamento. Cada vez que as "digo", coloco uma virgula ou um ponto no texto.

Eh pah... (Sim, aqui foram 3 belas palavras) Falamos da organização dessa ação na minha sala, a factor C participou na conversa, alertou para a possibilidade de baixa adesão de empresários, do facto das empresas participantes não serem todas do mesmo setor de atividade, e etc.

E depois vem a General (nome querido que atribuímos à minha patroa e ainda nem sabemos muito bem porquê) dizer que a culpa da Factor C ter ficado magoada com ela (e com o marido dela, que nesta empresa têm uma relação umbilical, mas ao que parece, deve ser só na empresa) foi minha porque eu é que escondi a organização.

Estou a isto |_____|, ou melhor, isto |__| de colocar uma bomba nesta empresa, literalmente.

É que não dá mesmo! É um leva e traz!

Já que é para levar e trazer, ao inicio da tarde chamei o sócio que de manha andou na escola das filhas e coloquei-o a par da conversa. Já que dentro da empresa se discutem coisas destas, então ele também deve ficar a par.

Numa empresa onde:

  • não se analisa a rentabilidade de cada negócio
  • não se analisa sequer a rentabilidade de cada área de negocio dentro da empresa
  • não há uma estratégia de marketing (nem boa, nem má)
  • uma pessoa da com perfil totalmente financeiro trata do facebook institucional
  • ninguém tem acesso ao backoffice do website
  • não existe avaliação de desempenho
  • são pagos prémios de desempenho sem que comuniquem às pessoas que o vão receber e que os trabalhadores consideram que foi pago o subsidio de alimentação duas vezes por engano quando vêm o valor na conta (belo prémio, heim?)
  • os chefes não sabem onde é que os seus colaboradores vão cada vez que estão em serviço externo
  • se enviam versões intercalares de documentos para clientes como sendo finais
  • pessoas faltam ao trabalho alegando uma infeção urinária gravíssima (sem ter ido ao médico) porque sabem que é dia de levar raspanete por uma borrada de todo o tamanho e que só não fez perder o cliente porque há uma relação pessoal entre ele e o patrão
  • o Share Point é o disco externo pessoal de cada colaborador
  • se pensa em internacionalizar a atividade quando nem a morada da empresa está atualizada no website
  • se contratam pessoas olhando para o último nome
  • não se despede uma pessoa (que estava "marcada" para ir embora devido à sua incompetência) porque a pessoa que ficou de lhe comunicar isso com 1 mês de antecedência se esqueceu.

Com que é que a General se preocupa?

Com as angustias da Factor C porque foi excluída na organização de uma ação.

É porque é muito eficiente, certo?

A sócia e a empresa, referia-me...


quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Tag...

E porque a moda anda nos desafios, cá vai.

A Sónia do Silêncio Protector desafiou-me para este tag. As regras são simples:


  • O Desafiador deve fazer 5 perguntas sobre o blog escolhido;
  • O Desafiador deve deixar os links dos blogs que desafiou;
  • O blog que for desafiado deve deixar na TAG quem o desafiou;
  • Só é permitido criar perguntas sobre o blog;
  • Os blogs desafiados devem ser informados disso e responder nos comentários da tag se aceitam ou não.


Uma vez que a minha irmã anda com a vida dela às voltas por causa da entrada para a Universidade, eu respondo à Sónia do Silencio Protetor pelas duas:

1. O que te levou a criar o blog?
Eu, mais velha, casei e sai de casa. Antes disso dormia com a minha irmã na mesma cama. Ia ficar muita coisa por contar uma à outra, principalmente coisas como o que almoçamos, as chatices que tivemos durante o dia, coisas engraçadas que fomos vendo. O blog foi a forma que encontramos de continuarmos a fazer a partilha que fazíamos antes de dormir todas as noites.

 2. Tens seguidores daqueles chatos e que só fazem comentários desnecessários?
Nop... Todos impecáveis.

3. Alguma vez tiveste problemas com algum seguidor?
Também não! :)

4. O que te faz manter o blog?
A minha irmã.

5. O que nunca escreverias no blog?
Nada em especial. Eu falo pelos cotovelos, por isso, escrevo igualmente. Sou muito destravada. às vezes ganhava mais se não "partilhasse tanto" mas não consigo. Já a minha irmã é mais reservada... Acho que com a idade vai acabar por deitar mais cá para fora, mas a personalidade dela é assim mesmo. :)

E agora, as questões, como é? Não tenho assim tanta criatividade... Vou aproveitar algumas das que me fizeram:

1. O que te levou a criar o blog?
2. Alguma vez tiveste problemas com algum seguidor?
3. O que te faz manter o blog?
4. O que nunca escreverias no blog?
5. Se o teu blog é anónimo: é difícil manter o anonimato?


And the nominees are...

Filho do Rock
he & she
Suricate
Mãos de Manteiga
Caco de Mimo

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

100 Montaditos

Hoje o almoço foi nos 100 Montaditos, no Arrábida Shopping, com vista para o rio e para o Porto.


Melhor que o aspeto, é o conceito.
100 mini sandes diferentes que devemos escolher e apontar os números nos papeis que estão em cada mesa. E as batatas fritas com Bacon e molho Cheddar? Ai, são qualquer coisa...
Depois de anotados os numero das sandes que queremos, fazemos o pedido no balcão e ficamos a aguardar que chamem o nosso nome no altifalante. Sabendo que o chamamento vem sempre no formato "Qualquer coisa, por favor!" tem a sua piada dar nome engraçados. Mas como é obvio, quando nos perguntam o nome do pedido, devemos dizer apenas o "Qualquer coisa"
Dos que me lembro que já usamos ou já ouvimos por lá:

"Batam palmas, por favo!"
"Silêncio, por favor"
"Barack Obama, por favor!"
"Cristiano Ronaldo, por favor!"
"Paga o que deves, por favor!"
"Careca, por favor"

Numa mesa de três pessoas:
"Jacinta, por favor!"
"Lúcia, por favor!"
"Francisco, por favor!"

Estão a apanhar a ideia?
Se forem 7, podem ser o Mestre, Dengoso, Atchim, Feliz, Soneca, Zangado e o Dunga.

Recomendo ir à quarta-feira ou ao Domingo porque é tudo a 1€. Ou então, à segunda-feira que todos os montaditos são a metade do preço, embora se pague as bebidas e batatas a preço normal.

Valeu não ter trazido a marmita. Hoje não tivemos que ir ao Minipreço comprar qualquer coisa para desenrascar.



Em compensação, o espírito entre colegas de trabalho está a deteriorar-se. Também para ser sincera, era a única coisa que ainda se ia aguentado com alguma dignidade cá na empresa. Hoje, a D. juntou todas a gente numa conversa Skype e propôs terminar com a sociedade do Euromilhões e todos concordaram. Até estas coisas vão começando a rebentar pelas costuras. Já ninguém começa a ter paciencia sequer para jogar em sociedade no Euromilhões...

terça-feira, 9 de setembro de 2014

7748

Ainda nem 2 meses tem o carro novo e já diz assim no conta quilómetros: 7748 km
2 mil devem ter sido feitos na última semana...

Sempre a somar... E este fim de semana vai ser outra vez...

Quando o mês de Setembro terminar nem vou acreditar...

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

As voltas que a vida dá num fim-de-semana...

... e as voltas que conseguimos dar num fim-de-semana.

Que é como quem diz, a minha irmã já sabe onde foi colocada e a vida dela, num fim-de-semana, deu uma grande volta.
Já eu dei uma volta no fim-de-semana. Ela estava em Salamanca na noite de sábado para domingo a aproveitar o ultimo dia de férias com os nossos tios, noite em que saiam os resultados. Como estive o sábado todo com uma inquietação do fim-do-mundo por saber que ia estar longe dela quando saíssem os resultados, às 7h da tarde estávamos a sair de casa para ir ter com ela. 300 e tal Kms depois e 3h depois estava a dar-lhe um abraço e pedir a Deus para me por a mim no lugar dela para que ela não se sentisse triste.

É assim, a vida troca-nos muito as voltas. Há que ter jogo de cintura para dar uma volta à vida também.

A minha irmã há-de cá vir para dar pormenores sobre isso e sobre as férias e sobre milhares de novidade que terá para partilhar, mas acho que será apenas depois de já estar instalada e com vontade de "falar".

Até lá resta-me aperta-la muito muito muito para que ela sinta que estou sempre com ela.

Amo-te mais pequena!


Foi assim que encontrei a Plaza Mayor.

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Turtle gift

Não, a família não aumentou. Cá em casa já somos muitos. Eu, o Miúdo, a Jelly, o Blau (canário) e um peixe resistente (porque os outros não aguentaram esta família tão numerosa).
Será a prenda de aniversário para um casal de amigos que por terem datas de aniversário tão próximas, marcaram jantar 2 em 1 e vão levar com uma prenda 1 para 2.
Mas não pensem que tartarugas não fazem parte da família. Fazem e como se costuma dizer, existem muito (principalmente no Verão que comem que nem desalmadas). A minha irmã e os meus dois primos que são quase como irmãos têm uma cada um há vários anos. +/- há 6 ou 7 anos. São maiores que aquelas sapateiras que vemos nos casamentos, daquelas bem gordas.
Quando as compramos eram assim como esta que ainda não tem nome.

É a tartaruga sem nome.

Parabéns S. e B!

Choradeira pegada

Ontem:

  • Apareceu aquele visitante de todos os meses que deixa uma mulher hiper-sensível
  • Andei o dia inteiro a matutar no caso da Nono porque só fiquei a "conhecê-la" há mais ou menos 2 meses. Não me perguntem como, mas nunca tinha ouvido falar...
  • E acabei de ler o livro "Para a minha irmã" da Jodi Picoult

É demasiado para uma mulher num só dia, certo?

O Miúdo já dormia quando acabei de ler e eu não conseguia mesmo parar de chorar. Parecia uma Madalena!

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Tappas Caffé

Na sexta-feira passada sai do trabalho com uma fome de leão e com uma vontade de cozinhar de uma cigarra.
Fomos às compras e depois decidimos cometer um atentado ao nosso orçamento familiar. Sim, para nós, atualmente, um jantar fora torna-se numa pegada gigante difícil de tapar...

Mas já me apetecia uma francesinha há imenso tempo...

Já toda a gente conhecia o Tappas Caffé na praia da Madalena, Gaia, menos eu e o Miúdo.
Lá fomos.


Ir sem reserva só para quem for doidinho como nós. Chegamos lá às 21:35 e esperamos por mesa até às 22:30. Mas aquele cheirinho que andava no ar...

Achei o sitio muito engraçado e agradável. Não é um local sofisticado, para conversas calmas e a meio baixo tom? Não! É um restaurante com barulho, mas do bom. Ele era gargalhadas, pessoal a cantar, empregados bem dispostos, pessoal em despidas de solteiros...

Gostei mesmo da decoração do restaurante. Tem milhentas coisas antigas, algumas delas iguais às via e às vezes ainda vejo por casa da minha avó. Como começamos a comer já perto das 11h da noite, não conseguia raciocinar para tirar uma fotografia de jeito. Mas tinha uma bicicleta estilo pasteleira na parede, uma mota no meio do restaurante, televisões e rádios do tempo dos meus avós e uma parafernália de gambiarras antigas.

Servem muito rápido. Foi o que nos valeu.

A francesinha é feita no forno a lenha e cria aquela combinação que eu adoro, que só os fornos a lenha conseguem, o queijo derretido e misturado no molho que criam uma pasta mais espessas.

Ai adoro, adoro.


O molho não é dos melhores, mas é bom. O interior da francesinha era ótimo e o bife era qualquer coisa de comer e chorar por mais. No conjunto, a francesinha estava muito boa. Claro, que nestas situações, a fome ajudar 258%.

No final, junto com o café trazem para a mesa o xiripiti nesta espécie de galheteiros (com e sem álcool) que achei uma ideia engraçada. Quanto ao xiripiti, não posso dizer grande coisa porque não bebo bem sei apreciar bebidas alcoolicas. O miúdo disse que era bom.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

I'm an Artist


Foram os três desenhos de tpc, em diferentes semanas, sempre como livres. Gosto bastante deles por serem por cima de textos. 
Sempre que fazia desenhos com o fundo das folhas assim era um cheiro a café cá em casa no ar que não se podia, eheh, pois é, era com café que pintava as folhas após imprimir os textos, do melhor amigo,  e tinha de esperar o dia quase todo que as folhas secassem para não as rasgar. 
Mas as fotos não estão grande coisa, por isso as cores ficaram um pouco esquisitas. 







segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Finally



Até quem enfim!
Nem acredito que eu e o Miúdo vamos a Manchester conhecer o ninho do amor dos nossos amigos e por essa altura já vamos conhecer o nosso primeiro sobrinho "emprestado", se bem que também não tenho nenhum sem ser emprestado.

Ai que pilha de nervos!

Ai que saudades de ter uma casa cheia só com conversas e risos!

Ai que saudades das conversas às 3h da manhã.

Ai, como é bom ter amigos assim, dos bons mesmo!