quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Nostalgias

Hoje percebi que um post antigo sobre a última passagem de ano veio ao de cima na lista de visualizações.
Reli na diagonal e fiquei com a sensação que já foi há tanto tempo e tanta coisa mudou na minha vida.
Ao mesmo tempo, sinto que há muitas outras coisas que eu gostava que tivessem mudado e não mudaram.

Na última passagem de ano, houveram momentos da noite em que nos rimos à gargalhada com peripécias do escritório do meu antigo trabalho. Mas o meu riso era como um sorriso amarelo. Aquilo era tão ridículo que tinha piada, mas ao mesmo tempo, eu não queria fazer parte daquele circo.

Sobre isso, mudou muito. Mudou tudo!

Muitas coisas boas e outra nem tanto.
O balanço é mais que positivo, principalmente pelas pessoas que encontrei neste novo local. Só conhecia uma pessoa que cá trabalhava, o meu amigo BA que já vem desde o tempo do Gang do Train. Mas há tanta gente tão interessante. Tanta gente que quero mesmo ser (ainda mais) amiga.

Já se passaram quase 9 meses desde que aqui estou e já conto com várias noitadas no escritório, fins-de-semana a trabalhar (no escritório) e uma direta de domingo para segunda (no escritório), mas mesmo assim, o balanço continua a ser positivo.

É uma questão de realização profissional e ao mesmo tempo pessoal. É a necessidade constante de me sentir desafiada. E quando sentir que não estão a puxar por mim, vou desanimar e querer ir embora.

Juro que não consigo entender os encostados. Esta semana foram despedidas duas pessoas na empresa. Uma delas por ser encostada. E foi avisada e continuou encostada, cada vez mais encostada. Isso revolta-me!

Isto era para ser um post sobre nostalgia mas não foi. Ou foi. Mas só para mim.




P.S. Uma das pessoas que se foi embora, foi esta.

Jelly Pearl

3 comentários:

  1. ahah, a sério que a tua "amiga" foi embora?

    ResponderEliminar
  2. Sim! Não fiquei contente por isso, mas fiquei aliviada, embora ultimamente ela não fizesse marcação tão cerrada. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oohh, claro, nunca é bom quando alguém é despedido

      Eliminar